Sexta-feira, 10 de Setembro de 2010

 

Tenho um conjunto de imagens na cabeça. O jovem muçulmano a rezar em direcção a Meca no chão da mercearia. O homem a mostrar a fotografia de quando era novo no dia em que fez quarenta e um anos de casado. O mastim branco a entrar pelo espaço imaculado, o pânico das pessoas sentadas no chão. O homem desajeitado na pista de dança mas tão empenhado e por isso digno de despertar o interesse dela. A mulher militar a atravessar a estrada, refém dos semáforos. 

 

Tantas imagens, sou um gravador ambulante.

 

Dez dias. É o tempo que resta para escrever um texto e só me saem imagens.

 

Estou feito ao bife.

 



afonso ferreira às 03:29 | link do post | comentar
|

2 comentários:
De Anónimo a 10 de Setembro de 2010 às 10:20
...está agora!!!!
Uma imagem tem, por vezes, mais poder que mil palavras...dizem!!!!
As imagens povoam-nos, escasseiam as palavras, a comunicação...estamos virados de costas uns para os outros e quando de frente, fazemo-lo para atirar pedras em forma de palavras, que têm o poder de magoar tanto como a tal "pedrada"...
Um conselho...
Filtre, aperte o crivo, escolha a imagem que mais lhe toca e escreva, escreva...sabe-o fazer!!!!...mas sem "pedradas", só mesmo quando necessárias e a meu ver, há pedradas que só mesmo no charco ou em privado, sobretudo se as ditas não aportam nada ao comum cidadão..."querelas domésticas", chamo-lhe.


De Vera a 10 de Setembro de 2010 às 14:07
Faz uma colagem de imagens.
Legenda-as com uma frase que diga tudo o que as palavras que não te saem para texto possa dizer.
Confuso?
Não...artístico! ah ah ah
Bjs


Comentar post

Dezembro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


Artigos recentes

the end

Sleepless people

provérbio transmontano

cry me a river

Falta de rigor

obrigado

prémios literários

meia-noite

battle

status

Día domingo

imaginação

virtudes públicas, vícios...

fios

Estudos de um processo

constatação de sábado

A história de uma tragédi...

Dias felizes

A Alice é psicótica

debandada

Arquivo

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Arquivado em

a minha língua é a pátria portuguesa

cartas

casamento gay

coisas extraordinárias do gabinete

conversas de caserna

corrupção

dias felizes

domingo

domingos

estudos

ghost writer

gira-discos

grandes crimes sem consequência

literatura

mercados

mundo virtual

outras cidades

paixonite

pequenas ficções sem consequência

perdido no arquivo

playlist

relvasgate

sonhos

suicídio público

taxistas

telenovela

um homem na megalópole

vendeta

viagens

todas as tags

links
Twitter
subscrever feeds