Terça-feira, 19 de Outubro de 2010

 

 

 

Há dois livros que acompanham-me e encerram as melhores passagens da literatura erótica portuguesa – Sinais de Fogo de Jorge de Sena e Alexandra Alpha de José Cardoso Pires. De resto, em matéria de rebuliços amorosos, temos uma boa representação em poesia, quanto ao romance podemos falar de um desastre. Não faltam boas referências mesmo não caindo na tentação de evocar a sopa de peixe do José Rodrigues dos Santos por não sermos adeptos do humor óbvio. António Lobo Antunes tem uma situação que envolve um duche e um dedo no Explicação dos pássaros que é uma maravilha. Gonçalo M. Tavares (tu quoque, Brutus, fili mi!) estatela-se no Água, Cão, Cavalo, Cabeça. Ninguém disse que é fácil misturar soldados, cadáveres e prostitutas. Aliás, arrisco-me a dizer que qualquer texto que envolva prostitutas e sexo o respectivo autor deveria ser condenado a ler o Erotismo na Ficção Portuguesa do Século XX do António Mega Ferreira que deu um trabalhão a fazer por falta de material decente.



afonso ferreira às 13:22 | link do post | comentar
|

2 comentários:
De leo mandoki a 19 de Outubro de 2010 às 17:28
sim...não é fácil escrever sobre prostitutas em Portugal...tenho escrito alguns textos (episódios soltos) e que envolvem prostituição...vou ver no que vai dar...
beijos
http://leomandoki.blogspot.com/


De afonso ferreira a 19 de Outubro de 2010 às 20:40
Queremos ler. para quando a publicação?
abraço


Comentar post

Dezembro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


Artigos recentes

the end

Sleepless people

provérbio transmontano

cry me a river

Falta de rigor

obrigado

prémios literários

meia-noite

battle

status

Día domingo

imaginação

virtudes públicas, vícios...

fios

Estudos de um processo

constatação de sábado

A história de uma tragédi...

Dias felizes

A Alice é psicótica

debandada

Arquivo

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Arquivado em

a minha língua é a pátria portuguesa

cartas

casamento gay

coisas extraordinárias do gabinete

conversas de caserna

corrupção

dias felizes

domingo

domingos

estudos

ghost writer

gira-discos

grandes crimes sem consequência

literatura

mercados

mundo virtual

outras cidades

paixonite

pequenas ficções sem consequência

perdido no arquivo

playlist

relvasgate

sonhos

suicídio público

taxistas

telenovela

um homem na megalópole

vendeta

viagens

todas as tags

links
Twitter
subscrever feeds