Terça-feira, 22 de Fevereiro de 2011

 

 

Faço contas por alto e tento precisar quantas horas dormi nos últimos três dias. Dez dedos chegam e sobram. Tento também enumerar as coisas fantásticas que consegui realizar com tanto tempo a mais entre mãos mas desisto. Vamos na quarta noite sem sono e tirando o pastel de nata esborrachado no bolso do casaco (não vale a pena perguntarem que eu não quero falar deste desastre), continuo sem avistar efeitos colaterais.

 

 



afonso ferreira às 00:54 | link do post | comentar
|

3 comentários:
De Laura vasconcelos a 13 de Abril de 2011 às 12:25
Fantástico o que aqui se pode ler...

Agora percebo o entusiasmo da minha amiga Maria com o "Homem na Cidade"...só podia ser muito bom tendo em conta a esquisitice da mesma (lol), e isto justifica a minha presença aqui.

Gostei muito.
Laura Vasconcelos


De afonso ferreira a 13 de Abril de 2011 às 15:04
Obrigado Laura.
Bem-vinda ao mundo estranho do Homem na Cidade.
Abraço


De Laura Vasconcelos a 14 de Abril de 2011 às 13:42
Eu, é que agradeço a simpática recepção...obrigada!

Quanto ao estranho...a mim foi-me apresentado como...<< ..Diferente em qualidade , género e estilo e absolutamente encantador...>> (Maria Pascoal)...perante esta definição seria impensável não vir cá...constatar o facto!

Muito sucesso.
Laura Vasconcelos


Comentar post

Dezembro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


Artigos recentes

the end

Sleepless people

provérbio transmontano

cry me a river

Falta de rigor

obrigado

prémios literários

meia-noite

battle

status

Día domingo

imaginação

virtudes públicas, vícios...

fios

Estudos de um processo

constatação de sábado

A história de uma tragédi...

Dias felizes

A Alice é psicótica

debandada

Arquivo

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Arquivado em

a minha língua é a pátria portuguesa

cartas

casamento gay

coisas extraordinárias do gabinete

conversas de caserna

corrupção

dias felizes

domingo

domingos

estudos

ghost writer

gira-discos

grandes crimes sem consequência

literatura

mercados

mundo virtual

outras cidades

paixonite

pequenas ficções sem consequência

perdido no arquivo

playlist

relvasgate

sonhos

suicídio público

taxistas

telenovela

um homem na megalópole

vendeta

viagens

todas as tags

links
Twitter
subscrever feeds