Quinta-feira, 28 de Abril de 2011

Sou o único da minha idade a cumprimentar os condutores dos eléctricos. Fui o único dos meus amigos ao jantar que não reconheceu o apresentador do Hugo.



afonso ferreira às 21:28 | link do post | comentar
|

6 comentários:
De Cristina a 29 de Abril de 2011 às 02:56
Eu cá por mim confesso que só o reconheceria se viesse acompanhado do Hugo... e mesmo assim tenho dúvidas! Se serve de alguma coisa (de consolação - é o que costumam dizer) eu cá questiono-me se estarei no mundo certo. Efeitos da insónia, talvez. Ou do campo, quem sabe. Que da cidade, já faz muito tempo que me retiraram...


De SE a 29 de Abril de 2011 às 09:48
Dúvidas, que atormentam, dúvidas que esclarecem.
A pertença aproxima as pessoas pela vivência em geral do mesmo espírito musical, cultural, educacional, político, mas o tempo que vai decorrendo imprime mudanças ou elas existem já, e é nessas especificidades que o desencontro pode acontecer.


De ATÃO NÃ ES Tásse a 29 de Abril de 2011 às 22:39
eu sou o único da minha idade

dia gnóstico:

sindrome de Mário Só Ares


De Eu... a 2 de Maio de 2011 às 12:38
Não é da idade, é da educação.


De Artur a 18 de Maio de 2011 às 21:19
Quem é o Hugo?


De afonso ferreira a 18 de Maio de 2011 às 21:23
O Hugo era um programa de jogos, ou melhor, um programa que era uma espécie de jogo interactivo...


Comentar post

Dezembro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


Artigos recentes

the end

Sleepless people

provérbio transmontano

cry me a river

Falta de rigor

obrigado

prémios literários

meia-noite

battle

status

Día domingo

imaginação

virtudes públicas, vícios...

fios

Estudos de um processo

constatação de sábado

A história de uma tragédi...

Dias felizes

A Alice é psicótica

debandada

Arquivo

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Arquivado em

a minha língua é a pátria portuguesa

cartas

casamento gay

coisas extraordinárias do gabinete

conversas de caserna

corrupção

dias felizes

domingo

domingos

estudos

ghost writer

gira-discos

grandes crimes sem consequência

literatura

mercados

mundo virtual

outras cidades

paixonite

pequenas ficções sem consequência

perdido no arquivo

playlist

relvasgate

sonhos

suicídio público

taxistas

telenovela

um homem na megalópole

vendeta

viagens

todas as tags

links
Twitter
subscrever feeds