Sexta-feira, 20 de Maio de 2011

Família, amigos e pessoas importantes na minha vida ensinaram-me a combater aqueles que atacam, a ter costas largas, a não ceder, a desprezar o vil e a mentira, a curar facadas nas costas. E ainda bem. Mas nunca ninguém me ensinou o que fazer em relação ao amor em excesso.



afonso ferreira às 01:27 | link do post | comentar
|

14 comentários:
De Pipoca Dos Saltos Altos a 20 de Maio de 2011 às 11:10
Não há amor em excesso, isso não existe. Existem porém amores que não nos servem. Beijos


De Tiago Coen a 23 de Maio de 2011 às 02:30
Concordo em absoluto, PDSA! São maus amores!


De Carla Ferreira a 20 de Maio de 2011 às 11:34
Abrir-se e distribuir. Tem um reverso, que em retribuição, quanto mais se dá, quanto mais nasce. Mas nós aguentamos isso tudo.


De Ivete a 20 de Maio de 2011 às 17:48
"Saber amar é saber deixar alguem te amar...", diz a música!
:)


De Cristina a 20 de Maio de 2011 às 18:41
O amor nunca é em excesso. Penso eu... mas considero também que se o percepcionamos como excesso é porque não estamos a dar-lhe o nome certo. Logo, não pode ser amor. Digo eu. Mas eu nem sempre s(aber)ei o que digo. Se é que me entende...


De Tiago Coen a 23 de Maio de 2011 às 02:31
Mais uma vez, de absoluto acordo.


De Bípede Falante a 20 de Maio de 2011 às 21:17
Vai ver ninguém sabe, né, homem de outra cidade?? :)
beijo


De Eu... a 21 de Maio de 2011 às 20:35
Depende ser somos o alvo ou a fonte e se é saudável ou obcessão.


De Celinha a 22 de Maio de 2011 às 00:09
O amor em excesso, guarda-se.


De luciane godinho a 22 de Maio de 2011 às 22:01
amei. coloquei no meu blog, se não te importas. obrigada, bj!


De afonso ferreira a 23 de Maio de 2011 às 00:16
Trocar "amor em excesso" por "amor obsessivo".


De Tiago Coen a 23 de Maio de 2011 às 02:33
Está tudo dito!


De Cristina a 23 de Maio de 2011 às 16:34
Feita a troca, e mesmo não sendo parte da família, amigos ou pessoas importantes na sua vida, eu aconselharia a fugir a sete pés!
Tudo o que é obsessivo é mau, mesmo que o substantivo precedente seja amor. Aliás... conhece algum sinónimo de obsessivo que tenha conotação positiva?



De Libélula Purpurina a 23 de Maio de 2011 às 04:15
Amar em excesso só pode significar não ser amado. Não há aprendizagem, julgo, que possa curar alguém desse mal.


Comentar post

Dezembro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


Artigos recentes

the end

Sleepless people

provérbio transmontano

cry me a river

Falta de rigor

obrigado

prémios literários

meia-noite

battle

status

Día domingo

imaginação

virtudes públicas, vícios...

fios

Estudos de um processo

constatação de sábado

A história de uma tragédi...

Dias felizes

A Alice é psicótica

debandada

Arquivo

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Arquivado em

a minha língua é a pátria portuguesa

cartas

casamento gay

coisas extraordinárias do gabinete

conversas de caserna

corrupção

dias felizes

domingo

domingos

estudos

ghost writer

gira-discos

grandes crimes sem consequência

literatura

mercados

mundo virtual

outras cidades

paixonite

pequenas ficções sem consequência

perdido no arquivo

playlist

relvasgate

sonhos

suicídio público

taxistas

telenovela

um homem na megalópole

vendeta

viagens

todas as tags

links
Twitter
subscrever feeds