Sexta-feira, 17 de Junho de 2011

Trabalho onze horas por dia, durmo quatro horas por noite, fumo que nem um cavalo, não tenho cão nem gato, nem ninguém me quer loucamente. Se não for feliz estou tramado.



afonso ferreira às 18:36 | link do post | comentar
|

13 comentários:
De geriatriaaminhavida a 17 de Junho de 2011 às 19:21
Interessa é ser feliz, com ou sem quem o queira loucamente.
A felicidade, quanto a mim, tem a ver com os objectivos de cada um.
Quanto a mim não existe felicidade total, mas apenas momentos de felicidade.
Bom fim de semana e cuide-se


De Cristina a 17 de Junho de 2011 às 22:41
Hum... tramado por não ter em quem "delegar" as culpas?! ;)


De afonso ferreira a 20 de Junho de 2011 às 20:59
sou o único culpado desta desgraça toda.


De Cristina a 21 de Junho de 2011 às 01:42
Espero tenha um bom "costado" para arcar com a desgraça e a culpa! ;)


De Carla Ferreira a 17 de Junho de 2011 às 22:46
Identifiquei-me tendo pouco a ver. Tenho quem me queira sem eu querer. Trabalhos as onze e durmo as quatro. Não fumo, mas como chocolate. Não tenho cão ou gato, mas tenho um filho. E engraçado que acho, exactamente, que se não for feliz estou tramada. Bom fim de semana.


De afonso ferreira a 20 de Junho de 2011 às 20:59
somos tantos.


De Maria Pascoal a 18 de Junho de 2011 às 00:13
Só tem mesmo que estar muitissimo feliz:-)

Repare...15 horas do dia estão perfeitamente ocupadas.
O cão e/ou gato resolve com relativa facilidade...adopta.
E o facto de não ter quem o queira loucamente é seguramente um descanso, caso contrário seria um tremendo incómodo..:-)))

Boa noite para si.
Maria Pascoal


De Nina Abreu a 20 de Junho de 2011 às 13:53
Hoje estou particularmente cansada de mim daí que esteja sem pachorra para os vossos pungentes e atrofiantes lugares-comuns.


De afonso ferreira a 20 de Junho de 2011 às 20:58
Nina, tem sempre a excelente opção de não passar por aqui e aproveitar melhor o tempo para abater a neura e fazer as pazes consigo própria.


De afonso ferreira a 20 de Junho de 2011 às 21:00
mas eu nunca disse que não era feliz... :)


De Maria Pascoal a 22 de Junho de 2011 às 02:09
Hum...acho que li na diagonal...sorry :-(


De Cristina a 22 de Junho de 2011 às 22:38
Trabalho 9 horas por dia, durmo 6 por noite, fumo mais do que devia, tenho duas gatas e 2 filhas, 1 adolescente e 1 fora de casa e ninguém me quer loucamente. Feliz por obrigação às vezes.


De Crisina a 23 de Junho de 2011 às 18:02
Andava a resistir... mas cá vai. Umas vezes trabalho 12 horas por dia, outras 8/9. Na maioria das noites durmo 5 horas. Nas que sobram umas vezes não durmo (fico entretida a trabalhar), outras durmo 12 horas ou mais para compensar. Às vezes fumo, outras vezes não. Sou alérgica ao pelo de gato e não tenho cão, mas tenho um "piqueno" quase adolescente. Há quem me queira mas eu não quero. Sou feliz por natureza na maior parte dos dias. Alguns dias sou feliz por opção (ou falta dela, não sei bem) e os poucos que restam estou neura demais para me apetecer pensar no assunto.


Comentar post

Dezembro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


Artigos recentes

the end

Sleepless people

provérbio transmontano

cry me a river

Falta de rigor

obrigado

prémios literários

meia-noite

battle

status

Día domingo

imaginação

virtudes públicas, vícios...

fios

Estudos de um processo

constatação de sábado

A história de uma tragédi...

Dias felizes

A Alice é psicótica

debandada

Arquivo

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Arquivado em

a minha língua é a pátria portuguesa

cartas

casamento gay

coisas extraordinárias do gabinete

conversas de caserna

corrupção

dias felizes

domingo

domingos

estudos

ghost writer

gira-discos

grandes crimes sem consequência

literatura

mercados

mundo virtual

outras cidades

paixonite

pequenas ficções sem consequência

perdido no arquivo

playlist

relvasgate

sonhos

suicídio público

taxistas

telenovela

um homem na megalópole

vendeta

viagens

todas as tags

links
Twitter
subscrever feeds