Quarta-feira, 9 de Junho de 2010


 

Há interesses com maior ou menor intensidade, há paixões que se transformam em emoções mornas, há amizades que derivam em amor, há amores que se diluem em ódio. Parece-me tudo fácil de digerir. O problema é quando iniciamos um interesse sincero por alguém. Quando não há lógica que modifique o sentimento crescente, quando ficamos à mercê da (falta de) lógica do coração em vez da ponderação da razão. Quando damos por nós a bater no carro da frente e a primeira coisa que pensamos é na pessoa. Quando estamos numa reunião em que deveríamos estar a discutir estratégias e números e só planeamos como é que vamos convidar a pessoa a sair. Quando temos à nossa frente uma pessoas mais interessante e a razão diz-nos que teríamos mais probabilidade de sucesso e no entanto só nos ocorre desejar que fosse a outra pessoa com todos os seus defeitos a estar ali.



afonso ferreira às 15:04 | link do post | comentar
|

13 comentários:
De DC a 9 de Junho de 2010 às 15:47
E o mais estimulante é quando resulta...


De AclaQue a 9 de Junho de 2010 às 15:47
Como se fosse um íman...
A propósito, gosto do que aqui tenho lido, escrito com pragmatismo qb salpicado de emoção...vou passando :-)


De PP a 9 de Junho de 2010 às 16:03
Poderá não ser um problema...


De AG a 9 de Junho de 2010 às 19:43
Esta fase do amor sabe muiiiiito bem.


De helena marques a 9 de Junho de 2010 às 21:00
O que vale é que é um estado transitório.


De Carla Ferreira a 9 de Junho de 2010 às 22:23
Gosto tanto desse estado, chego a acha-lo sublime, tal a capacidade que ganhamos de acreditar...


De cristina gomes da silva a 10 de Junho de 2010 às 01:10
Um sorriso cúmplice, só. :-)


De Lívia a 10 de Junho de 2010 às 15:51
É tão bom quando se gosta dos defeitos do outro, muito melhor do que o aceitar e o compreender, que já implicam juízos de valor. E que saudades eu tenho desse estado! Que se prolongue, o Afonso merece :-). Sim, nem todos merecemos. Eu acho.


De afonso ferreira a 11 de Junho de 2010 às 01:50
Lívia, se achas que mereço, eu é que mereço a tua amizade. um abraço


De cristina gomes da silva a 10 de Junho de 2010 às 20:18
Esqueci-me de perguntar de quem é a fotografia. É linda!


De afonso ferreira a 11 de Junho de 2010 às 01:48
infelizmente não sei quem é o autor


De Silvia a 10 de Junho de 2010 às 20:21
E tudo o que sai da boca da criatura nos deleita. E sorrimos a toda a hora a olhar para o vazio... a sonhar no fundo. É uma merda! Estamos à mercê. O coraçanito está de porta escancarada a dizer "entra, entra! Não te acanhes! Traz o martelo e parte-me todo!" Como diz um amigo meu "é tal e qual".


De afonso ferreira a 11 de Junho de 2010 às 01:49
gosto da imagem do coraçanito de porta escacarada. tal e qual.


Comentar post

Dezembro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


Artigos recentes

the end

Sleepless people

provérbio transmontano

cry me a river

Falta de rigor

obrigado

prémios literários

meia-noite

battle

status

Día domingo

imaginação

virtudes públicas, vícios...

fios

Estudos de um processo

constatação de sábado

A história de uma tragédi...

Dias felizes

A Alice é psicótica

debandada

Arquivo

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Arquivado em

a minha língua é a pátria portuguesa

cartas

casamento gay

coisas extraordinárias do gabinete

conversas de caserna

corrupção

dias felizes

domingo

domingos

estudos

ghost writer

gira-discos

grandes crimes sem consequência

literatura

mercados

mundo virtual

outras cidades

paixonite

pequenas ficções sem consequência

perdido no arquivo

playlist

relvasgate

sonhos

suicídio público

taxistas

telenovela

um homem na megalópole

vendeta

viagens

todas as tags

links
Twitter
subscrever feeds