Quarta-feira, 30 de Dezembro de 2009

 

Se há algo que aprendi ao longo dos anos a propósito da clássica relação quanto-mais-me-bates-mais-eu-gosto de-ti e se-gostas-de-mim-não-te-ligo-pêva, é que, ao contrário do que o senso comum apregoa, nada tem a ver com a qualidade do amor recebido ou oferecido propriamente, mas com uma ausência de amor próprio saudável que nos inibe de distinguir a verdadeira natureza da coisas e dos afectos e que tem como consequência a dificuldade de tomar as decisões certas. 



afonso ferreira às 19:26 | link do post | comentar
|

7 comentários:
De Chewingum Girl ® a 31 de Dezembro de 2009 às 11:39
Boa conclusão..
Adorei o post e a imagem


De paula barros a 2 de Janeiro de 2010 às 01:13
Se é bom ler sobre esse tema em qualquer hora ou dia, é melhor ainda no primeiro dia do ano, aquele que geralmente pensamos no passado e no futuro, e que repensamos as relaçoes, os tipos e a forma de sermos e de lidar com a gente mesmo e com o outro.

Me fez bem ler.

um 2010 de realizações dos sonhos, com boas relações inter e intrapessoal.


De Lívia a 3 de Janeiro de 2010 às 02:01
Sim.
Sim.
Sim.
Adiante.


De Dakota a 4 de Janeiro de 2010 às 14:20
Naturalmente ...

De resto, qualquer insistência no sofrimento auto-infligido é falta de amor-próprio.

Cura?


De afonso ferreira a 5 de Janeiro de 2010 às 16:38
Penso que ainda não descobriram a cura


De SE a 10 de Abril de 2011 às 04:08
Atrever-me-ia a aventar uma outra possibilidade. Associada ao desafio de conseguir algo que ainda não foi alcançado e que nos impulsiona a ir e ir e ir. Ou, por outro lado, interligada com o desafio que se ausentou e cuja ausência nos adormece: ir onde? já cheguei? e agora?


De Maria Pascoal a 10 de Abril de 2011 às 11:34
Dizer muitissimo em pouca palavras..não é para qualquer um..parabéns pelo que escreve e essencial/ pelo que transmite..que é na minha opinião Muito!

Frontalidade...Seriedade e um Humor Sublime!

Maria Pascoal


Comentar post

Dezembro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


Artigos recentes

the end

Sleepless people

provérbio transmontano

cry me a river

Falta de rigor

obrigado

prémios literários

meia-noite

battle

status

Día domingo

imaginação

virtudes públicas, vícios...

fios

Estudos de um processo

constatação de sábado

A história de uma tragédi...

Dias felizes

A Alice é psicótica

debandada

Arquivo

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Arquivado em

a minha língua é a pátria portuguesa

cartas

casamento gay

coisas extraordinárias do gabinete

conversas de caserna

corrupção

dias felizes

domingo

domingos

estudos

ghost writer

gira-discos

grandes crimes sem consequência

literatura

mercados

mundo virtual

outras cidades

paixonite

pequenas ficções sem consequência

perdido no arquivo

playlist

relvasgate

sonhos

suicídio público

taxistas

telenovela

um homem na megalópole

vendeta

viagens

todas as tags

links
Twitter
subscrever feeds