Quarta-feira, 09.02.11

 

130º aniversário da morte de Dostoiévski.


Arquivado em:

afonso ferreira às 03:31 | link do post | comentar
|

Quarta-feira, 19.01.11

 

 

(...) As linhas grosseiras da parte inferior do rosto. O que mais impressionava, apesar do seu vigor, era a palidez mortal que lhe dava ao mesmo tempo um aspecto de cansaço e um feitio a bem dizer dolorosamente ardente, que não se coadunava com o insolente sorriso rude nem com a expressão dura e presunçosa dos olhos. Agasalhava-o um grosso sobretudo preto forrado de pele de carneiro e que não lhe deixava sentir o frio nocturno.

O Idiota, Dostoiévski


Arquivado em:

afonso ferreira às 00:43 | link do post | comentar
|

Quarta-feira, 12.01.11


 

Dans la ville blanche, 1983, Alain Tanner


Arquivado em:

afonso ferreira às 00:08 | link do post | comentar | ver comentários (2)
|

Quinta-feira, 02.12.10

 

 

Afirma Pereira, Antonio Tabucchi


Arquivado em:

afonso ferreira às 00:02 | link do post | comentar
|

Quarta-feira, 01.12.10

Depois de assistir a sete filmes em menos de 48 horas, tenho a estranha sensação que compreendi mais da vida humana nos últimos dois dias que no resto do ano.


Arquivado em:

afonso ferreira às 04:16 | link do post | comentar
|

Sábado, 27.11.10

 

Tenho à minha espera uma empreitada grande, que irá ocupar-me muitas noites nos próximos meses e reduzir-me as já escassas pestanas. Talvez a graduação dos meus óculos aumente e tenho a certeza que no final não estarei mais lúcido. Tanto esforço não será para um romance de forte envergadura, nem temos a certeza se teremos uma composição digna desse nome. Se ainda assim, estimado leitor, com tão francas promessas, estiver disposto a ajudar este pobre diabo e tiver indicações sobre o paradeiro da estrutura de ferro do antigo mercado da Praça da Figueira, ficarei eternamente agradecido. Se a vida o abençoou com um avô ou avó de idade avançada cuja lucidez ainda seja um motivo de comemoração diário, será um excelente motivo para uma interacção familiar de grande qualidade e um contributo de peso para o meu problema de imaginação desenfreada. Se for o feliz proprietário de fotografias de Lisboa antiga e não souber o que fazer com elas, envie. Se o problema são as chaves de portas de entrada em locais de grande interesse histórico na cidade e não tiver visitantes e estiver disposto a oferecer uma visita guiada, prometemos ir de gravata e portarmo-nos bem. Lembre-se que é Natal, é uma grande oportunidade de não ser visitado pelos três fantasmas.

 

Contribuições de grande espírito natalício para umhomemnacidade@gmail.com. Assunto sério.


Arquivado em:

afonso ferreira às 19:10 | link do post | comentar | ver comentários (2)
|

 

Logo a abrir, aparece-me pousada sobre o Tejo como uma cidade de navegar. Não me admiro: sempre que me sinto em alturas de abranger o mundo, num pico dum miradouro ou sentado numa nuvem, vejo-te em cidade nave, barca com ruas e jardins por dentro, e até a brisa que corre me sabe a sal.

José Cardoso Pires, Lisboa, Livro de bordo


Arquivado em:

afonso ferreira às 18:37 | link do post | comentar
|


Dezembro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


Artigos recentes

Cartas

O Diabo está nos pormenor...

A rever

Assim afirmava o fascismo

Descontrolo intelectual

Empreitadas

Cidade nave

Arquivo

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Arquivado em

a minha língua é a pátria portuguesa

cartas

casamento gay

coisas extraordinárias do gabinete

conversas de caserna

corrupção

dias felizes

domingo

domingos

estudos

ghost writer

gira-discos

grandes crimes sem consequência

literatura

mercados

mundo virtual

outras cidades

paixonite

pequenas ficções sem consequência

perdido no arquivo

playlist

relvasgate

sonhos

suicídio público

taxistas

telenovela

um homem na megalópole

vendeta

viagens

todas as tags

links
Twitter
subscrever feeds