Terça-feira, 19 de Outubro de 2010
Desastres eróticos

 

 

 

Há dois livros que acompanham-me e encerram as melhores passagens da literatura erótica portuguesa – Sinais de Fogo de Jorge de Sena e Alexandra Alpha de José Cardoso Pires. De resto, em matéria de rebuliços amorosos, temos uma boa representação em poesia, quanto ao romance podemos falar de um desastre. Não faltam boas referências mesmo não caindo na tentação de evocar a sopa de peixe do José Rodrigues dos Santos por não sermos adeptos do humor óbvio. António Lobo Antunes tem uma situação que envolve um duche e um dedo no Explicação dos pássaros que é uma maravilha. Gonçalo M. Tavares (tu quoque, Brutus, fili mi!) estatela-se no Água, Cão, Cavalo, Cabeça. Ninguém disse que é fácil misturar soldados, cadáveres e prostitutas. Aliás, arrisco-me a dizer que qualquer texto que envolva prostitutas e sexo o respectivo autor deveria ser condenado a ler o Erotismo na Ficção Portuguesa do Século XX do António Mega Ferreira que deu um trabalhão a fazer por falta de material decente.



publicado por afonso ferreira às 13:22 | link do post | comentar

2 comentários:
De leo mandoki a 19 de Outubro de 2010 às 17:28
sim...não é fácil escrever sobre prostitutas em Portugal...tenho escrito alguns textos (episódios soltos) e que envolvem prostituição...vou ver no que vai dar...
beijos
http://leomandoki.blogspot.com/


De afonso ferreira a 19 de Outubro de 2010 às 20:40
Queremos ler. para quando a publicação?
abraço


Comentar post