Domingo, 24 de Outubro de 2010
Morrer a ver a meta

Na mesma noite que ao ver umas fotografias fico aliviado – não sou que ali estou, são os outros –, fico também perturbado ao constatar que não há nada mais angustiante do que o sentimento podia ter acontecido.



publicado por afonso ferreira às 01:25 | link do post | comentar

1 comentário:
De claudia alves carreiro a 24 de Outubro de 2010 às 20:58
Pior do que constatar isso,creio que é muitas mente(zinhas) tomarem por garantido que tais acontecimentos...só acontecem aos outros


Comentar post